O poder da palavra

“Pela fé, entendemos que foi o universo formado pela Palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das coisas que não aparecem” (Hebreus 11.3)

Para que qualquer matéria seja formada é necessário que haja os componentes básicos que lhe darão origem. “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, disse o cientista Lavoisier para mostrar que tudo o que existe é resultado de um processo natural onde os componentes orgânicos tomam uma nova forma de existência. Há muitos elementos básicos na natureza que dão forma às coisas existentes. Os átomos, por exemplo, são partículas minúsculas que dão origem à matéria. Contudo, queremos refletir sobre um elemento sobrenatural que deu origem a todas as coisas: A Palavra de Deus!

1° A PALAVRA DE DEUS DEU ORIGEM ÀS COISAS CRIADAS

No capítulo 1 do Livro de Gênesis vemos a Palavra de Deus em plena operação dando origem e modelando toda a criação de acordo com aquilo que estava na mente do Criador. A Palavra de Deus é a fonte criadora de todas as coisas: “Pela palavra do SENHOR foram feitos os céus, e todo o exército deles pelo espírito da sua boca” (Salmo 33.6). Deus criou o visível por meio do invisível, chamando à existência todas as coisas para o plano dos sentidos. Jesus Cristo, a Palavra de Deus Encarnada, estava presente na criação e é a fonte criativa de Deus: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez” (João 1.1-3). Por meio dessa Palavra não somente o universo foi criado, mas todas as coisas são sustentadas: “O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder…” (Hebreus 1.3). Concluímos, portanto, que a Palavra que sai da boca do Senhor é criadora e sustentadora!

2° A PALAVRA DE DEUS NA NOSSA BOCA TEM O MESMO PODER QUE TINHA NA BOCA DE JESUS

“…As palavras que eu vos disse são espírito e vida” (João 6.63a). Jesus operou nesta terra fazendo uso do poder da Palavra, pois Ele é a própria Palavra (“Verbo”) encarnada. Ali era a Palavra andando pelas ruas da Galiléia, a Palavra sarando, libertando, acalmando a tempestade, ressuscitando o morto, limpando o leproso, dando vista ao cego etc. O próprio Jesus disse: “… Em verdade vos digo que, se tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que foi feito à figueira, mas até se a este monte disserdes: Ergue-te, e precipita-te no mar, assim será feito” (Mateus 21.21). A fé sustenta a palavra. Há coisas que só a palavra pode fazer. Ela está carregada de vida ou de morte (Provérbios 18.21). Na boca de Jesus, a palavra produzia cura, libertação, restauração, provisão. Devemos entender pela fé esse princípio e apropriar-nos desse poder que está à nossa disposição. Devemos assumir o nosso papel de sermos a boca de Cristo nessa terra, anunciando o Reino de Deus, profetizando salvação e declarando a derrota de Satanás!

3° FAZENDO USO DO PODER DA PALAVRA

A Palavra de Deus não mudou! Deus, por meio de Sua Palavra em nossos lábios, deseja continuar criando. Assim como a Palavra do Todo Poderoso transformou o caos em vida, podemos liberar a palavra de vida onde existe morte e chamar para fora “os Lázaros” que estão mortos. Não há circunstância adversa que não possa ser transformada pela Palavra liberada da boca do Senhor através dos Seus servos (Isaías 55.11). Infelizmente nós mesmos tratamos de criar “universos caóticos” por meio de palavras de murmuração e de maldição que proferimos em momentos de tensão, medo e ira. Devemos policiar a porta dos nossos lábios sabedores que por meio dela deixaremos passar a bênção ou a maldição. Cada um de nós tem exatamente aquilo que diz por que nossas palavras chamam à existência o que estamos proferindo. Isso não significa que podemos viver de forma desordenada e incompatível com o Evangelho, mudando apenas o nosso vocabulário e sermos abençoados. Nossas palavras devem andar em linha com a nossa fé e manifestar-se através de atitudes. Nosso modo de viver deve ser a manifestação da palavra que sai da nossa boca.

Proponha em seu coração ser um canal através do qual a Palavra de Deus flui trazendo vida e harmonia. “A boca do justo é manancial de vida, mas na boca dos perversos mora a violência” (Provérbios 10.11). Não é simplesmente mudar o vocabulário, mas mudar a atitude de coração, buscando viver a Palavra de Deus e deixando que os seus lábios sejam esse “manancial” de onde flui a vida. Não esqueça que a palavra é o elemento que torna o invisível possível e traz à existência aquilo que está fora do alcance de nossas mãos naturais.

Romanos 10:9: “Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo”

0 Responses to “O poder da palavra”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Folow us!

Arquivos de posts

Calendário

abril 2011
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Page do SPH


%d blogueiros gostam disto: