Você está sendo enganado

Existe muito conhecimento a ser aprendido, mas a sabedoria é uma mercadoria rara. Por quê? Porque a sabedoria é uma das primeiras casualidades do pecado. É difícil de admitir, mas nada é mais verdadeiro: o pecado reduz todos nós a tolos. E a verdade é que não há vítima maior de sua tolice do que você mesmo.

Você pode ver a evidência da tolice do pecado em quase toda página da Escritura. Por exemplo, você vê a tolice operando plenamente na trágica história de Davi e Bate-seba. É por isso que Davi diz: “Sei que desejas a verdade no íntimo; e no coração me ensinas a sabedoria” (Salmo 51.6).

Você lê a história do pecado de Davi e diz a si mesmo “no que ele estava pensando? Ele realmente achou que escaparia disso? Ele se esqueceu completamente de quem ele era? Ele pensou que Deus ia ficar parado e deixar isso acontecer?”. Mas Davi não é um caso extremo da insensatez levada às últimas consequências; você vê evidência dessa mesma tolice em nossas vidas diariamente. As pessoas poderiam dizer de nós sempre: “No que ele estava pensando? No que ela estava pensando?”.

Com o que a tolice se parece? Aqui vão quatro dos aspectos mais significantes.

1) O engano do egocentrismo

Fomos criados para viver por algo, alguém maior que nós mesmos. Fomos feitos para viver com, para, e pelo Senhor. Deus deve ser a motivação e a esperança de tudo que fazemos. Seu prazer, sua honra, e sua vontade são as coisas pelas quais devemos viver. Mas o engano do pecado realmente nos faz reduzir nossas vidas ao tamanho e formato de nossas vidas.

Frequentemente, nosso viver não tem propósito maior que a autossatisfação e a autorrealização. Isso soa desagradável? Bem, pergunte a si mesmo: “por que eu fico impaciente com os outros?”, “por que eu digo coisas que eu não deveria dizer?”, “por que eu fico desencorajado com minhas circunstâncias?”, “por que dou abertura para a ira ou me rendo à autopiedade?”. A resposta é que, como eu, você quer as coisas do seu jeito, e quando elas não vão do seu jeito, ou pessoas ficam no seu caminho, você descarrega com ira ou volta-se para si mesmo com desencorajamento.

2) O engano da autoilusão

Somos todos muito bons em nos fazer sentir bem sobre o que Deus diz que é mau. Somos todos muito haveis em remodelar o que fizemos de maneira que o que era errado não parece tão errado para nós. Eu direi para mim mesmo que eu não explodi em ira; não, eu estava falando como um dos profetas de Deus. Eu direi para mim mesmo que uma segunda olhada não era lascívia; sou simplesmente um homem que ama a beleza. Eu direi para mim mesmo que não estou desejando o poder; estou apenas exercitando os dons de liderança que o Senhor concedeu.

A tolice é capaz de fazer algo perigoso. É capaz de olhar para o errado e ver o certo. Se Davi tivesse sido capaz de ver a si mesmo com precisão, e se ele tivesse sido capaz de ver seu pecado como ele realmente era, seria difícil imaginar que ele teria continuado a navegar por este caminho.

3) O engano da autossuficiência

Nós todos pensamos de nós mesmos como mais independentemente capazes que realmente somos. Não fomos criados para ser independentes, autônomos ou autossuficientes. Fomos feitos para viver é uma dependência humilde, adoradora e amorosa em relação a Deus, e em uma interdependência amorosa e humilde em relação aos outros.

Nossas vidas foram criadas para serem projetos de comunidade. Sim, o engano do pecado nos diz que temos tudo o que precisamos dentro de nós mesmos. Assim, criamos relacionamentos que nunca vão além do casual. Nos defendemos de pessoas ao nosso redor que apontam uma fraqueza ou um erro. Guardamos nossos conflitos, sem tirar vantagem dos recursos que Deus nos deu.

A mentira do jardim foi que Adão e Eva poderiam ser como Deus, independentes e autossuficientes. Nós ainda tendemos a comprar essa mentira.

4) O engano da autojustificação

Por que não celebramos tanto a graça? Por que não estamos tão maravilhados com os maravilhosos dons que são nossos como filhos de Deus? Por que não vivemos com um profundo sentimento de necessidade, aliado a um profundo sentimento de gratidão por cada necessidade ser satisfeita pela graça de Deus? Bem, a resposta está clara. Você nunca celebrará a graça tanto quanto deveria enquanto pensar que você é mais justo do que você realmente é.

A graça é súplica do pecador. Misericórdia é a esperança do ímpio. Aceitação é o pedido daqueles que sabem que não poderiam nunca fazer qualquer coisa para merecê-la. Mas o engano do pecado me faz justo aos meus próprios olhos.

Quando conto minhas histórias, me torno mais heroico que jamais fui. Eu pareço mais sábio em minhas narrativas do que eu poderia ter sido. Segundo a minha visão da minha história, minhas escolhas foram melhores do que elas realmente foram. Frequentemente, não é meu pecado que impede de me aproximar de Deus. Infelizmente, eu não me aproximo dele porque não acho que preciso da graça que pode ser encontrada somente nele.

Aqui está o que todos nós devemos encarar: o pecado nos reduz a tolos, mas felizmente a história não termina aqui. Aquele que é a fonte última de tudo que é bom, verdadeiro, digno, justo e sábio é também um Deus de maravilhosa graça.

Você não será liberto de sua tolice pela educação ou experiência. Você não conseguirá sabedoria por pesquisas e análise. Você receberá sabedoria por meio de um relacionamento com Aquele que é Sabedoria.

A afirmação radical da Bíblia é que a sabedoria não é um livro, um sistema, ou um conjunto de ordens ou princípios. Não, sabedoria é uma pessoa, e seu nome é Jesus Cristo. Quando você e eu somos agraciados com a aceitação nele, somos levados a um relacionamento pessoal com a Sabedoria, e a Sabedoria inicia um processo, por toda a vida, de libertar-nos da fortaleza que a tolice do pecado nos prendeu. Não somos ainda completamente livres, mas haverá um dia em que todos os nossos pensamentos, desejos, escolhas, ações e palavras serão fundamentalmente sábios!

Faz sentido, então, que um homem arrependido (Davi) refletisse em sua necessidade por sabedoria. O pecado, nos reduzindo a tolos, nos leva a fazer coisas tolas, e mesmo pensar que somos sábios. E, por isso, precisamos de mais que informação, educação e experiência. Precisamos exatamente do que encontramos em Cristo – graça.

A sabedoria é o produto da graça; simplesmente não há qualquer outro lugar onde ela possa ser encontrada.

0 Responses to “Você está sendo enganado”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Folow us!

Arquivos de posts

Calendário

Page do SPH


%d blogueiros gostam disto: