O mundo não nos conhece

Dia 1º de junho, cristãos de diversas denominações de Fortaleza se reuniram em frente à Assembleia Legislativa para adorar a Deus, cantar louvores, ler um manifesto em prol da família e contra o PL 122, e orar pelas igrejas, pelas autoridades e pelo nosso país. Foi um exemplo de atitude pacífica e de educação – inclusive, ao final do evento, o local estava limpo, ao contrário da sujeira que costuma ficar nas manifestações públicas feitas no Brasil.

Saí de lá orgulhoso – no bom sentido. Orgulhoso dos líderes e igrejas que articularam esse manifesto. Orgulhoso do exemplo de cidadania que pudemos dar. Orgulhoso de ver irmãos de todas as idades que ousaram sair de seu conforto doméstico, ou mesmo de seus negócios particulares, para priorizar as coisas do Reino de Deus. Orgulhoso de termos tido alguns “valentes de Davi” que se dispuseram a honrar ao nosso Senhor Jesus com seu tempo, sua presença, sua voz e suas orações. Nas próximas vezes, estou certo de que haverá cada vez mais gente engajada.

Enquanto isso, no mesmo dia, em Brasília, 20 mil pessoas estavam nas ruas manifestando-se com igual propósito. Mas a mídia não deu a mínima, o evento foi praticamente ignorado. Por outro lado, quando o intolerante movimento ativista LGBT reuniu pouco mais de mil pessoas na mesma cidade, defendendo o infame PL 122, a cobertura foi total. Dá para entender o por quê disso? Claro! A Bíblia explica: “E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más“(Jo 3:19). A mídia, de um modo geral, pertence ao sistema mundano; portanto, está comprometida com as trevas, e não com a luz.
O problema maior não é o descaso da mídia, e nem mesmo os movimentos de perseguição aos valores cristãos. O problema maior que vejo são alguns que se dizem cristãos, contudo, tomam partido pelas trevas, condenando os que repudiam os ataques contra a igreja de Jesus e o Seu evangelho. As atitudes destes revelam sua identidade com o mundo, o que os põe como inimigos de Cristo: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele” (1ª Jo 2:15).

Nós, ainda pecadores, contudo perdoados por Jesus e em processo de restauração, temos “o Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece” (Jo 14:17), por isso seremos perseguidos e provados. Ainda bem que somos apenas peregrinos nesse mundo, enquanto aguardamos a tremenda promessa de Deus: “E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles?” (Lc 18:7).
Estejamos firmes!

0 Responses to “O mundo não nos conhece”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Folow us!

Arquivos de posts

Calendário

Page do SPH


%d blogueiros gostam disto: